Spz Online - Sempre Ligado na Notícia

Notícias Tô On

"Queria que a Sapezal da vida real fosse a mesma do Facebook" Diz vereador após enquete

Vale ressaltar que a enquete publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (05), não possuí nenhum valor cientifico.

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Da Redação

Após a repercussão de uma enquete publicada pelo Spz Online no Facebook e no Instagram, onde questiona a percepção das pessoas em relação ao primeiro ano da nova gestão de Valcir Casagrande (PL), em Sapezal. O vereador Franço Helber (PSC), usou as redes sociais para questionar alguns pontos relacionados a atual gestão.

Na publicação, Franço começa dizendo que gostaria que Sapezal fosse a mesma que aquela apresentada por apoiadores no Facebook. "Eu queria que Sapezal na vida real fosse o mesmo do facebook ou seja dos comentários da enquete Spz Online." Escreveu.

O vereador continua afirmando que a cidade continua sem cursos da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), sem rateio do Fundo Nacional da Educação (Fundeb) para os profissionais da Educação, etc. 

"Depois da Enquete Sapezal vai continuar sem os cursos da UNEMAT, não vai ter rateio de Fundeb para profissionais da educação, não vai ter salário digno para profissionais celetistas da educação, não vai ter construção de casas populares como fez os prefeitos anteriores, não vai ter PRF pois está indo para Campo Novo, não vai ter polo da UFMT, vai continuar com obras de creche parada, não tem uma área industrial, aumentou taxa de lixo , IPTU depois de uma pandemia, só lembrando que a um superávit com mais de 50 milhões . Tomara que em 2022 A administração faça na vida real das pessoas o que faz na rede social. "Eu só acredito em uma BOA administração quando transforma vidas."

Vale ressaltar que a enquete publicada nas redes sociais nesta quarta-feira (05), não possuí nenhum valor cientifico, portanto, não evidencia a realidade atual. Para se ter uma noção mais realista seria necessário que um instituto de pesquisa realizasse um levantamento.

De modo geral, a enquete em questão, mostra apenas o potencial de engajamento nas redes sociais. No decorrer da semana serão publicados os mesmos questionamentos com secretários municipais e vereadores. 

Comentários:

Veja também