Spz Online - Sempre Ligado na Notícia

Notícias Polícia

Laudo aponta que pai condenado por matar filha de 7 meses tem transtorno de personalidade

Diego Morais Justino foi condenado a 18 anos e 8 meses

Laudo aponta que pai condenado por matar filha de 7 meses tem transtorno de personalidade
Tv Sapezal
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Da Redação

O jovem que matou a filha de 7 meses em Sapezal, e passou por julgamento na última terça-feira (26), é portador de transtorno psicológico de personalidade. Isso foi o que concluiu uma perícia realizada pela Justiça.

O transtorno de personalidade (CID 10 F60) é uma doença psiquiátrica no qual os traços de personalidade de uma pessoa são muito rígidos (inflexíveis) e mal-ajustados. Dessa forma, o comportamento do indivíduo acaba sendo sinônimo de sofrimento.

Diego Morais Justino, 25 anos, foi condenado a 18 anos e 8 meses de prisão pela morte com requintes de crueldade da filha de 7 meses, no dia dos pais em 11 de agosto de 2019. O crime chocou todo o estado, principalmente pela forma fria na qual o réu agiu após utilizar uma chave de fenda para matar o bebê.

De acordo com a defensora pública, Hevillin Figueiredo, em entrevista para a TV Sapezal, Diego está passando por tratamento dentro do centro de detenção que se encontra preso. 

Ainda de acordo com a defensora, ele tem se comprometido e está trabalhando e estudando dentro da prisão, fato que pode contribuir com a diminuição de pena por bom comportamento.

O crime

Em 11 de agosto de 2019, no dia dos pais, Diego, que passou o final de semana com a filha, usou uma chave de fenda para tirar a vida do bebê, posteriormente ele tentou tirar a própria vida, mas foi socorrida e encaminhado para uma unidade hospitalar.

Na época, o crime ganhou bastante repercussão em todo o país, pela forma cruel na qual o réu usou para tirar a vida da filha. De acordo com as informações, ele não aceitava o fim do relacionamento com a mãe da criança.

Antes do crime, ele passou a mandar mensagens para a ex-companheira onde afirmava que poderia fazer algo contra a vida da criança.

FONTE/CRÉDITOS: TV Sapezal
Comentários:

Veja também