Spz Online - Sempre Ligado na Notícia

Coluna/Opinião

"Falar o que pensamos sem medo". Esse foi o Visão Geral

O Programa Visão Geral chega ao fim, e aqui fica o meu agradecimento

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Programa Visão Geral nasceu em abril de 2020, logo no início da pandemia que assolou o mundo. A ideia inicial daquele que mais tarde se tornaria um programa semanal era bater papo sobre os acontecimentos da política, principalmente no âmbito nacional. Desde lá, se foram mais de um ano com 49 programas disponibilizados e mais de 60 horas de conteúdo, mas infelizmente ele chega ao fim.

Não quero aqui lamentar o término do programa, mas sim falar um pouco do que ele significou ao longo deste 1 ano e 4 meses que semanalmente foi ao ar com a participação dos queridos amigos Sérgio Roberto e Rafael Evangelista que sempre se dedicaram ao máximo para estarem presentes todas as semanas.

É evidente que o programa sempre teve um viés de esquerda, afinal ele nasceu com esse objetivo. Mesmo com as várias críticas daqueles que pedem parcialidade quando tal conteúdo vai contra suas ideologias, mas pouco se importam com a imparcialidade quando o conteúdo defende suas ideologias. Tudo bem, como disse anteriormente, essa nunca foi a intensão do programa, a verdadeira intenção sempre foi a liberdade de falar aquilo que bem queríamos, sem se preocupar com o que as pessoas pensariam ou deixariam de pensar. 

Ao longo deste tempo que ficamos no ar, colecionamos críticas e elogios, as críticas já eram esperadas, afinal, 3 pessoas ousaram a falar o que pensam, criticando duramente um governo fascista em uma cidade dominada por bolsonaristas, que nem sempre estão abertos a respeitar opiniões distintas das suas.

Nosso objetivo de defender a democracia acima de tudo não se limitou ao slogan: Terrivelmente Democrático. Sempre buscamos ouvir as pessoas, mesmo aquelas que por muitas vezes chegaram a ser desrespeitosas, sem problemas, muitas vezes também perdemos a elegância (não que a tivéssemos). Por muitas vezes convidamos ou desafiamos pessoas com viés político distinto a debater, mas infelizmente nunca ninguém topou. Por medo? Não sei.

O Visão Geral cumpriu o seu papel, mostrou que ao contrário do que diziam, Sapezal não é exclusiva de uma única ideologia e que existem pessoas que pensam o contrário, mesmo que muitas das vezes preferem não se manifestar publicamente por medo de retaliações. 

Quero aproveitar e cumprimentar a todos que já passaram pelo Visão Geral, todos aqueles que mandaram mensagens de forma anônima parabenizando a iniciativa, aqueles que nos ajudaram no engajamento comentando e compartilhando, mostrando que a esquerda existe em Sapezal e que somos vários.

Também gostaria de cumprimentar e agradecer a todos que participaram em frente das câmeras, entre elas devo citar os advogados Tallys Augusto e Paulo Lemos, a vereadora por Cuiabá, Edna Sampaio, o deputado estadual, Lúdio Cabral, a deputada federal, Rosa Neide e também o servidor público de Sapezal Marcionei Campaioni que aceitaram o convite.

Mas duas pessoas gostaria de dedicar um pouco mais de caracteres para agradecer, iniciando pelo meu professor e amigo Sérgio Roberto que desde a década passada é um grande parceiro nestes projetos. Em 2010, quando idealizei o Programa Ponto de Vista na querida Rádio Nova Cidade FM de Sapezal, Sérgio sempre esteve presente, uma pena que não durou muito, já que não "soubemos os limites da rádio", mas ali estávamos, sempre promovendo o debate e a democracia.

Agradeço também ao amigo Rafael Evangelista, que sempre se mostrou uma pessoa de coragem, que topou a ideia de imediato e nunca teve medo de expor suas ideias. Um advogado de grande profissionalismo, requisitado e respeitado por pessoas de todo o espectro político. 

Cumprimos nosso papel, "falar o que pensamos sem medo". Foram 49 programas, mais de 60 horas de conteúdo e mais de 50 mil visualizações ao longo deste período. Valeu muito a pena. 

Jean Borsatti é jornalista em Mato Grosso.

Comentários:

Veja também